Nadla Melo Estética E Cosméticos

Sem opiniões
Fortaleza
A Nadla Melo Estética e Cosméticos oferece desde 2005 um atendimento diferenciado, realizado por uma equipe de profissionais experientes e preocupados com a sua saúde e bem-estar. Buscamos alcançar resultados clínicos satisfatórios, que atendam as expectativas dos nossos pacientes. Realizamos micropigmentação de sobrancelhas, peeling de cristais, diamante, químico, clareamento facial, removemos manchas e muito mais. Especialidades Nossa equipe... (calvície Fortaleza (Ceará))

Dr. Erico Brasil

Sem opiniões
Fortaleza
Dr. Érico Brasil, cirurgião plástico, membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, tem experiência nos mais absolutos procedimentos em cirurgia plástica como lipoescultura, rinoplastia, abdominoplastia, mamoplastia, prótese de mama, face lift entre outros, além de procedimentos como botox e harmonização facial com o uso de preenchimentos. O especialista é um profissional qualificado, possui mais de 15 mil horas de cirurgias... (perda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Clínica Lipocenter

1 recomenda
Fortaleza
Na hora de cuidar da sua estética, é fundamental escolher uma clínica moderna e bem estruturada, que disponha de tudo o necessário para oferecer cirurgias plásticas e tratamentos eficientes para a beleza do seu corpo e rosto. Na Clínica Lipocenter acesso a procedimentos seguros e ainda é atendido por profissionais experientes e capacitados, como o cirurgião plástico Dr. Davi Pontes, CRM 11052 / RQE e 6033. A sede do centro está... (queda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Deuzarina Centro De Estética

Sem opiniões
Fortaleza
Na Deuzarina Centro de Estética, cuidar da beleza é, antes de qualquer coisa, prazeroso. Somos um centro de estética com mais de 36 anos de experiência. Colocamos à disposição de nossos clientes tecnologias avançadas e, graças ao suporte da nossa equipe, garantimos segurança em todos os procedimentos realizados. Com a gente, você tem acesso a excelentes tratamentos faciais e corporais, com garantias de qualidade.Tratamentos Atualmente... (perda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Clínica Capillus

Sem opiniões
Fortaleza
Profissionais capacitados e com ampla experiência no setor de estética. Um espaço moderno, bem estruturado e aparelhado. Isso é o que você encontra na Clínica Capillus, especializada em tratamentos capilares. Todos os procedimentos realizados no nosso centro são seguros, graças à qualidade da nossa equipe multidisciplinar. O centro é dirigido pelo cirurgião plástico Dr. Manuel de Sales Barbosa Junior, CRM 7052. Aqui, você recebe acompanhamento... (queda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Dr. Manuel de Sales

Sem opiniões
Fortaleza
Oferecendo serviços no campo da cirurgia plástica com dedicação e comprometimento, o Dr. Manuel de Sales atua dentro das normas da área médica. Conceituado profissional e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, realiza procedimentos tanto estéticos como reparadores.EspecialidadesCom um vasto conhecimento, o Dr. Manuel de Sales, CRM-CE 7052 / RQE 3099, efetua otoplastia, rinoplastia, mastopexia, lipoescultura, aumento e redução... (perda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Dr. Julio Tavares

Sem opiniões
Fortaleza
Nossa clínica oferece um conceito inovador em estética, com tratamentos individualizados e adequados ao seu desejo e à sua necessidade. Combinamos os melhores profissionais de medicina, nutrição, fisioterapia e estética, com os aparelhos e técnicas mais modernas para melhorar a sua saúde, o seu bem estar e a sua autoestima. EstruturaHá mais de 15 anos, o Dr. Julio Tavares, CRM-CE 7025, trabalha com seriedade e comprometimento. Para... (calvície Fortaleza (Ceará))

Instituto de Medicina do Cabelo

1 recomenda
Fortaleza
Localizada em um dos maiores complexos médicos do Brasil, o Instituto de Medicina do Cabelo é dirigido pelo Dr. Márcio Crisóstomo, CRM-CE 7164 / RQE 4125, médico especializado em tratamentos capilares. Com uma equipe multidisciplinar, o centro conta com profissionais de referência neste ramo cirúrgico, oferecendo tratamentos completos e adaptados a cada um de seus pacientes.EspecialidadesO Instituto trabalha com todas as técnicas de... (perda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Clínica Erik Nery

1 recomenda
Fortaleza
A Clínica Erik Nery, CRM 8266 / RQE 3302 e 4797, destaca-se no setor de cirurgia plástica da cidade de Fortaleza por oferecer serviços altamente qualificados e atendimento diferenciado. Nosso espaço foi concebido nos padrões internacionais, contando com ambiente aconchegante e pensado para oferecer o máximo conforto e bem-estar a nossos pacientes.Amparado por equipe profissional capacitada e atenciosa, o Dr. Erik Nery realiza procedimentos... (calvície Fortaleza (Ceará))

Eduardo Furlani - Médico e Cirurgião Plástico

2 recomendam
Fortaleza
Eduardo Furlani, médico e cirurgião plástico com 15 anos de experiência na atividade que desempenha, é membro especialista e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS). Preceptor do Hospital Fluminense e Fellow do Massashussets General Hospital (Harvard Medical School), possui vasta produção científica, como publicações nacionais e internacionais, além de já... (perda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Dr. Danilo Dias

Sem opiniões
Fortaleza
O cirurgião plástico Dr. Danilo Dias, CRM 7858 / RQE 3802 e 3803, é um profissional experiente e qualificado, que está preparado para escutar seus pacientes e trabalhar com muita seriedade para alcançar seus objetivos estéticos, utilizando uma estrutura moderna e técnicas aprimoradas. Independentemente de tratar-se de uma intervenção reparadora ou estética, a segurança do paciente é o objetivo central da equipe da clínica. Nossa rotina... (queda de cabelo Fortaleza (Ceará))

Últimas fotos

Histórias destacadas

Fiz tratamentos com injecoes no couro capilar,onde nao obtive grandes resultados e por sinal dolorosos. Sonho em fazer transplante capilar,meu emocional muito abalado,Tenho vitiligo e tento ter o meu equilíbrio mental pra nao piorar essa parte das manchas também. No Brasil acho muito caro poderia ser mais acessível o valor,Mais estou juntando cada centavo pra realizar esse sonho.

Fiz tratamento para alopécia androgénetica devido à predispodição de ambos os lados materno e paterno da família para esta condição. O medicamente que usei a princípio foi a finasterida de 1mg e, logo depois, foi acrescentada a espironolactona de 100mg (que seria um bloqueador mais completo da testosterona e não apenas do DHT). A primeira coisa que melhorou em questão de semanas foi minha pele (já tive acne grau 3), e, lá pelo 3º ou 4º mês já notava uma melhora modesta das entradas. Contudo, foi então que também comecei a sentir certa sensibilidade nas mamas. Minha dermatologista achou melhor suspender a espironolactona e tentar tomar apenas a finasterida, porém dessa vez de 5mg (ainda estava muito insatisfeito com as entradas). Depois de um tempo notei que não parecia haver qualquer diferença entre usar a finasterida de 1 ou 5mg. Então ela receitou esse remédio que seria superior aos dois: a dutasterida. Foi então que passei a ver melhora realmente significativa da alopécia! Contudo, da mesma forma, voltei a sentir as mamas sensíveis. Mas estava tão animado com a melhora da alopécia que questionei se não haveria como contornarmos esse problema. Ela disse que sim, e me receitou tamoxifeno, um bloqueador seletivo de estrogênio específico da região mamária. Segui o tratamento confiante que o tamoxifeno seria suficiente para conter o desenvolvimento das mamas. O que não contava era que tinha grande predisposição genética por parte da família do meu pai (depois fiquei sabendo que meu falecido avô tinha seios redondos e grandes, em meu pai nunca notei creio que por ele ter sido professor de educação física e mantido plena forma até os 50, depois só via o aumento dos peitos dele como resultado de ter começado a engordar, até porque não têm aparência feminina, e ainda descobri que um primo também já teve que passar pela cirurgia corretora, mesmo sem sequer ter tido o mesmo histórico medicamentoso que eu - ele já é bem calvo, inclusive) e, ainda, sequer imaginei que outros remédios que tenho que tomar até hoje (antipsicóticos, benzodiapínicos e antidepressivos), também poderiam contribuir para um desequilíbrio hormonal, a consolidação e agravamento da ginecomastia. Só quando resolvi me consultar com um endócrino ele falou dessa possibilidade e foi quando busquei tratamento para a ginecomastia pelo SUS, pois já não bastasse o preço da consulta com um cirurgião plástico ter me assustado, o valor da cirurgia corretiva (tanto o endócrino quanto o cirurgião plástico já haviam sentenciado que, no estado em que estava, já não era possível tratar a ginecomastia apenas com medicamentos) estava completamente fora do meu orçamento. O próprio clínico geral do SUS me pediu uma bateria de exames - níveis hormonais e mamografia. Este último foi o que confirmou a dupla ginecomastia, isto é, tanto a glândula havia se desenvolvido quanto havia acúmulo de gordura no local. Àquela altura ele disse que se a alopécia era um problema muito grande pra mim, já não havia mesmo porquê interromper o uso da dutasterida, mas sugeriu que conversasse com minha psiquiatra sobre os medicamentos cuja interação era a provável causa do aumento dos níveis de prolactina e testosterona um pouco abaixo da média. Ela substitiu o antipsicótico apenas, por crer que fosse ele a causa mais provável. Sem todos estes estímulos, minhas mamas até deram uma diminuída e, como costumava malhar diariamente na época (até o início de 2020) eu mesmo não me senti tão prejudicado por essa condição. Porém, com o início da pandemia, a academia foi o primeiro lugar que deixei de frequentar e fomos uns dos primeiros a entrar em quarentena em casa devido aos problemas respiratórios da minha irmã que tem crises quase diárias. Com a perda de massa muscular ao longo dos meses, pude ver o quão grave era, de fato, o grau da minha ginecomastia. Meu peitoral assumiu a aparência de seios mesmo! Com todo o estresse, a falta de endorfina e a rotina limitada a supermercado/farmácia/casa, fui me sentindo cada vez pior. Em hipótese alguma saio sem usar algo pra comprimir o tórax (seja uma camiseta bem apertada em mim que minha irmã usava nas aulas de balé ou mesmo um top esportivo dela, e até fita já usei). Mesmo em casa não fico sem camisa, às vezes até duas. Depois de perder massa e piorar bastante da saúde mental devido a todos esses fatores, continuei a perder peso. No início todos ficaram preocupados, mas hoje em dia faço questão de adotar uma dieta rígida para me manter assim pois os peitos também diminuíram de tamanho praticamente pela metade. Bom, apesar de já estar com todos os exames que o médico do SUS receitou a mim em mão, as cirurgias eletivas haviam sido suspensas. Agora foram retomadas porém sou dominado pela minha ansiedade que me impede de voltar ao posto de saúde por medo de ser infectado - principalmente devido a irresponsabilidade com que o povo daqui tem se comportado. Ao sair de casa percebo que o número de pessoas que se vê na rua com máscaras, ou sem usá-las no queixo ou com o nariz pra fora é, infelizmente, muito menor do que os que até já andam normalmente sem máscara, ou apenas com uma no bolso para usar caso queiram entrar em algum estabelecimento. Minha ginecomastia não evoluiu mais, como minha psiquiatra havia previsto, mas apenas consigo disfarçá-la das formas que comentei acima. Meu cabelo não tem mais qualquer sinal de entrada, não tenho mais caspa, mesmo tendo largado o uso do shampoo (até deixei que crescesse durante esses meses de pandemia, pois era isso ou arriscar ser contaminado em uma barbearia ou deixar meu pai passar a máquina em tudo rs) nem sequer oleosidade. Da mesma forma, minha acne não retornou também. Então, apesar de provavelmente ter sido um dos principais responsáveis pelo surgimento da minha ginecomastia (ou não), continuo a fazer uso da dutasterida. Só lamento não ter sido alertado antes sobre o risco do antipsicótico que tomava e de ter negligenciado o uso do tamoxifeno - sim, muitas vezes passavam-se dias sem que eu lembrasse de tomá-lo, aqui devo assumir minha culpa. No momento sigo apenas com o tratamento psiquiátrico com consultas via vídeo-chamadas (coleto as receitas na portaria do condomínio da minha médica) e sigo aguardando a coragem para dar continuidade ao processo de conseguir a cirurgia corretora de ginecomastia pelo SUS. Mas a alopécia parece ter regredido completamente. Até me arrisque a fazer dreads de lã semana passada (mas não aconselho para quem tem o cabelo frágil, o meu era grosso e só não fiquei com aparência de calvo novamente porque agora também é muito).

Últimas solicitações

Sou portadora de lúpus discoide do couro cabeludo. Estou com queda acentuada de cabelo. A Clínica recebe para tratamento esse tipo de caso? · 24 set 2020

Aceita plano de saúde hap vida "nosso plano"? · 11 set 2020