O que comer depois da gastrectomia vertical?

 · 
O que comer depois da gastrectomia vertical?

Assim como qualquer outra cirurgia, a bariátrica não está isenta de complicações a curto e em médio prazo. Tampouco está livre de riscos ou é capaz de fazer milagres. Desse modo, é importante que o paciente tenha em conta que são necessárias mudanças no estilo de vida para que os resultados sejam otimizados. Um exemplo é seguir uma dieta saudável.

Isso ocorre com a gastrectomia vertical, um tipo de cirurgia bariátrica também conhecida como Sleeve e manga gástrica. Sua realização, aliada a uma alimentação correta, pode fazer a diferença entre os bons e os maus resultados, evitando complicações e aproveitando ao máximo a perda de peso propiciada.

Antes que a gastrectomia vertical seja realizada, é preciso que a pessoa mude os hábitos alimentares. A mudança começa por uma alimentação mais saudável para que seja reduzido o índice de massa corporal (IMC), assim como para que sejam diminuídos possíveis riscos e complicações durante a intervenção.

Para seguir uma boa dieta, é importante ter em mente as seguintes regras de ouro:

  • 1) Consumir muita proteína, como carnes magras, soja, frutas, verduras, iogurte grego, ovos, leite, ou barras de cereais.
  • 2) Reduzir os carboidratos, como o arroz, bolos, pães, massas, batatas, e alimentos processados.
  • 3) Beber muita água durante o dia com o objetivo de que o corpo elimine as toxinas e controle os desejos ou a ansiedade.

O ideal é tomar pelo menos um copo de água em jejum, antes de cada refeição, e no transcorrer do dia.banda2.jpg

Como deve ser a alimentação depois da uma cirurgia bariátrica?

Depois da intervenção, seja uma gastrectomia vertical, um balão intragástrico, ou o bypass gástrico, a pessoa deve se concentrar em manter uma dieta leve, principalmente nas primeiras semanas. Nos primeiros dias, aliás, deve somente ingerir líquidos, como sucos naturais, água e sopas. Mesmo assim, desconfortos estomacais não estão descartados.

Dependendo do processo e do estado de saúde do paciente, podem ser incorporados, aos poucos, outros alimentos na dieta. Exemplos são mingau à base de frutas ou verduras, iogurtes e cremes. No entanto, alimentos sólidos ainda não podem ser consumidos.

A partir da 3ª semana, o paciente já pode iniciar uma alimentação com pequenas porções de alimentos sólidos por até 3 vezes ao dia. Porém, o consumo deve ser cuidadoso. De todo modo, é o médico responsável quem indica o que pode ser consumido de acordo com cada caso. Também explica a maneira de consumo e como podem ser incorporados na dieta do dia a dia do pós-operatório.

O que não deve ser consumido?

Alguns alimentos são disparadores para o nosso organismo, os quais podem produzir problemas digestivos depois de consumidos, como: vômitos, diarreia, dor de estômago, dor cabeça, e constipação. Exemplos são:

  • frituras e gorduras saturadas;
  • cafeína e teína;
  • carnes duras ou secas;
  • carnes vermelhas;
  • pão;
  • massas;
  • bebidas com gás ou álcool;
  • milho;
  • suco de frutas cítricas;
  • nozes;

↪️ Relacionado: Como saber se você é um candidato à gastrectomia

Dieta da gastrectomia vertical

Os conselhos anteriores são gerais e recomendados para qualquer tipo de cirurgia bariátrica. No entanto, é importante saber que cada cirurgia bariátrica possui as suas especificidades e pode necessitar de cuidados que tendem a variar.

Depois de uma intervenção de gastrectomia vertical, o estômago fica menor e, por isso, é muito importante cuidar de nossa saúde. É preciso ter em conta que, depois de cada refeição, a pessoa sente o estômago mais cheio com mais rapidez, mesmo consumindo porções menores.alimentos3.jpg

Se deve dedicar um tempo à alimentação, já que é preciso comer de maneira mais lenta e cuidar para que os alimentos sejam bem mastigados. Isso faz com que a digestão e o processamento dos alimentos sejam melhores.

A seguir destacamos alguns conselhos a serem seguidos para que a recuperação da gastrectomia vertical ocorra com tranquilidade:

  • evitar lanches;
  • comprar vegetais, frutas e verduras;
  • servir a comida em pratos pequenos;
  • comer somente quando o corpo peça;
  • evitar comer por ansiedade;
  • incorporar uma rotina diária de exercícios físicos;

A alimentação é a chave do êxito de uma cirurgia bariátrica, assim como para qualquer outro procedimento estético. Modificar os hábitos alimentares, se preparar psicologicamente para não comer sempre o mesmo, e reduzir a quantidade, são outros segredos importantes.

O especialista indicará uma dieta alimentar ao paciente, a qual deve ser seguida ao pé da letra. Normalmente consiste no seguinte:

  • 1º dia: dieta à base de líquidos e em pequenas quantidades;
  • Do 2º ao 5º dia: dieta leve. Realização de pelo menos 6 refeições diárias;
  • 6º dia: dieta equilibrada acompanhada de exercício físico, consumo de muita água, alimentação moderada, e pausa entre as refeições;

Inicialmente, se trata de um processo um processo um pouco complicado, no qual se deve seguir um regime estrito. Porém, ao passar dos dias a dieta se converte em um hábito e se consomem cada vez mais porções corretas.

↪️ Conheça experiências e troque informações com quem já fez a cirurgia bariátrica, participe do nosso fórum!

Cirurgia.net

0 Comentários

Contate um médico