Tayane Rocha
Tayane Rocha
Escritora formada pela UFRJ, copywriter e community manager, sendo especialista no tema de cirurgia plástica desde de 2017.
Atualização: 9 Jun 2019

Destacado

Navegação

  • Informações sobre os sinais na pele
  • O que são os sinais na pele?
  • Quais tipos de pintas existem?
  • Quando se preocupar?
  • Principais sintomas e quando procurar um profissional
  • Qual profissional buscar?
  • Quais são os procedimentos que removem as pintas?
  • Que precauções tomar após remover uma pinta?
  • Perguntas frequentes
  • Bibliografía

Informações sobre os sinais na pele

As pintas, também chamados de sinais, são o resultados da concentração de células de pigmentação na pele chamadas melanócitos. Algumas dessas pintas podem ser perigosos, devido a sua formação e características, podendo ser um tipo de câncer, conhecido como melanoma. Todos os anos, entre 2 e 3 milhões de cânceres de pele são diagnosticados, dos quais 230.000 são melanomas.

células pigmentares

Ter pintas é algo normal

O que são os sinais na pele?

Os sinais são um tipo comum de neoformação da pele causada por um grupo de células pigmentares. Eles geralmente aparecem durante a infância e adolescência.

Em média, é normal ter entre 10 e 40  pintas por todo o corpo. Algumas permanecem com o mesmo aspecto durante toda a vida e outras mudam de aparência, de tamanho e/ou cor, e até mesmo podem desaparecer com o tempo.

A maioria das pintas são benignas. Em casos raros, eles se tornam cancerígenos. Mas é importante periodicamente verificá-los com testes específicos, como exame de epiluminescência dermatoscópica ou mapeamento, a fim de identificar rapidamente possíveis cânceres de pele, em particular os melanomas, que é o tipo mais perigoso.

tipos de pintas

Imagem da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Quais tipos de pintas existem?

1)Cor marrom claro ou escuro, podendo ser planas ou com relevo, geralmente redondas ou ovais. Seu tamanho mínimo não deve exceder ao tamanho de uma borracha de lápis. Pode ser encontrado em todas as partes do corpo e especialmente na pele mais clara. Sua aparência é devida, em geral, à exposição solar. É recomendado prestar atenção verificando se eles mudam de forma ou cor ao longo do tempo.

2)Os sinais de alerta acontecem quando são maiores do que 3 mm, com o formato irregular e podem ser lisas ou ásperas
. Podem aparecer sozinhas ou em grupo. Recomenda-se que sejam examinadas por um especialista, pois geralmente aumentam o risco de melanoma.

3)As pintas que são encontradas no rosto e/ou no corpo e podem ter a mesma cor de pele ou um tom mais escuro. É possível que algumas apresentem pêlos por dentro, como as verrugas. Este tipo de pinta é muito comum, mas deve ser diferenciada quando é causada por manchas de sol.

4)As pintas mais comuns têm a forma arredondada, com uma cor mais escura e estar presenter em diferentes partes do rosto e do corpo. Pode ter cores e bordas irregulares. É aconselhável que estas sejam acompanhada por um especialista em dermatologia, pois podem ser um sinal de melanomas.

pintas preocupantes

Esteja atento ao sinais e consulte um profissional

Quando se preocupar?

  • Quando o paciente tem história algum familiar que já teve câncer de pele
  • Quando novas pintas aparecem e elas são diferentes das já existentes
  • Quando você perceber mudanças na forma ou no tamanho
  • Quando você tem pele muito branca
  • Quando o paciente tem muitas pintas (excedendo a quantidade de 50)
  • No caso de doenças genéticas que predispõem ao câncer de pele 

Em algumas áreas é mais díficil ter o controle do aparecimento dessas pintas, como nós pés, mãos e até nas partes íntimas. Algumas são localizadas no couro cabeludo, o que requer um grande cuidado e controle tanto do paciente quanto do profissional.
Em qualquer caso, devemos ter uma reação proativa consultando um dermatologista, e procurando analisar cada pinta nova e diferente, principalmente na fase adulta.

sintomas de câncer

Alterações de cor e tamanho

Principais sintomas e quando procurar um profissional

  • Aparecimento de novas pintas durante a idade adulta
  • Crescimento no tamanho ou espessura de uma pinta (especialmente se acima de 6 mm)
  • Mudanças de cor, especialmente se passar a ser muito escura
  • Coceira ou sangramento na região da pinta
  • Nas áreas do corpo onde sofrem frequentes traumas ou fricções, como pés e mãos

Qual profissional buscar?

É recomendado que você busque ajuda com um(a) profissional que seja dermatologista, e que principalmente esteja certificado pela a Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Pintas removidas

Faça seus exames regularmente

Quais são os procedimentos que removem as pintas?

Nem todas as pintas devem ser necessariamente removidas. Na maioria dos casos, na verdade, o objetivo de sua remoção é por uma razão estética. O dermatologista deve sugerir a realização de uma biópsia para excluir a possível presença de tumores malignos, analisando a sua verdadeira natureza.

As técnicas para remoção das pintas são principalmente duas: retirada cirúrgica ou laser. No entanto, essa segunda técnica tem a limitação de não permitir a realização de biópsia e exame histológico. Isso significa que o dermatologista decidirá se será, ou não, possível intervir com o laser, independentemente das necessidades estéticas do paciente.

cuidados no pós operatório

Cuide-se no pós operatório

Que precauções tomar após remover uma pinta?

Após uma pequena remoção cirúrgica, o processo de cicatrização é geralmente rápido e o tempo pode variar entre 1 a 3 semanas. Às vezes uma cicatriz pode se formar, mas seu tamanho diminuirá com o tempo. No entanto, nem todas as pessoas se recuperam da mesma maneira, assim como a cura não ocorre da mesma maneira. Aqui estão algumas dicas para seguir após o procedimento:

  • Não force a área tratada 
  • Mantenha a lesão coberta até que os pontos tenham sido removidos
  • Durante o banho, cubra a área para evitar molhar
  • Não exponha a área ao sol, mesmo que esteja coberta

Em caso de dor ou mau cheiro, consulte o seu médico. No caso do tratamento com laser, o seu médico pode recomendar o uso de uma pomada especial para aplicar. Esses cremes melhoram a cicatrização e permitem que a pele se regenere mais rapidamente. Qualquer sintoma fora do normal, busque o seu profissional.

Perguntas frequentes

  • O que são as pintas? As pintas são, cientificamente, como nevos formados por melanócitos (células que produzem a melanina, onde se realiza a produção de cor e pêlos)
  • Como saber se tenho câncer? É verdade que algumas pintas podem sinalizar algum sintoma de câncer de pele, mas é necessário avaliar com um profissional dermatologista, só ele(ela) poderá realizar exames específicos para identificar se as pintas que você apresenta podem ser um sinal sobre um possível câncer. Em teoria, as pintas não devem ter a cor mais escura e devem ter um tamanho menor do que 6 mm. 
  • Quais são os sintomas de câncer de pele? As pintas, no caso de adultos, só costumam se desenvolver na parte da infância. Sabe-se que muitas pessoas tem a tendência de ter mais pintas que outras pessoas, porém a média está entre 40-60 pintas pelo o corpo. Há a possibilidade genética de ter mais melanócitos (célular que produzem cor) e algumas pintas apresentem cores mais escuras e mais claras, mas qualquer aparição de pintas a mais no corpo que tem uma cor muito diferente das outras, e que sigue aumentando de tamanho, deve ser analisada por um profissional. 
  • Eu posso retirar alguma pinta? Sim, esse tratamento é realizado pelo o profissional dermatologista, e pode ser feita com laser ou de maneira cirurgica. 

"A informação que aparece nesta web é apenas indicativa e nunca pode substituir a informação que o seu médico, cirurgião ou especialista em estética e plástica deve fornecer. Se você estiver avaliando a possibilidade de realizar qualquer tratamento ou intervenção médica (também em caso de dúvidas ou perguntas), vá diretamente ao seu médico especialista para lhe fornecer as informações correspondentes. Cirurgia.net não garante ou recomenda qualquer conteúdo, procedimento, produto, opinião, profissional de saúde ou qualquer outro material e informação neste guia ou em qualquer lugar deste site."