Tayane
Tayane
Escritora, copywriter e community manager. Administradora da maior comunidade de cirurgia plástica do Brasil.
Criação: 29 Fev 2016 · Atualização: 25 Abr 2019

Destacado

Navegação

  • Informações sobre o bypass
  • O que é bypass gástrico?
  • Como saber se sou candidato a um bypass gástrico?
  • Como escolho meu cirurgião bariátrico?
  • Como é a primeira consulta com o cirurgião?
  • Como se preparar para a cirurgia?
  • Como é realizado um bypass gástrico?
  • Como é a recuperação do bypass gástrico?
  • Como é a alimentação após a alta pós-operatória?
  • Conselhos alimentares saudáveis ​​e conscientes
  • Quais são os principais riscos do bypass gástrico?
  • Quais são os principais resultados?
  • Perguntas frequentes
  • Depoimentos
  • Bibliografía
Bypass e emagrecimento

Bypass pode ajudar a perder peso

Informações sobre o bypass

Devido aos péssimos hábitos de alimentação juntamente combinados com a vida sedentária, sabe-se que a obesidade é uma realidade na sociedade brasileira, onde mais e mais pessoas vem fazendo parte de estatísticas ao longo dos anos. Isso leva a um grave problema de saúde pública, uma vez que essa condição é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas, como diabetes ou hipertensão, que em muitos casos se tornam fatais.

Nesta linha, os avanços na cirurgia bariátrica têm assumido papel fundamental nas últimas décadas, sendo o bypass gástrico uma das operações mais demandadas para o controle do peso.

 redução do estômago

Procedimento que reduz o estômago

O que é bypass gástrico?


O bypass gástrico  é uma técnica na qual é realizada uma redução do estômago, deixando-a com uma capacidade de 15 a 30 ml. Além disso, é deixado diretamente ligado ao intestino delgado. Graças a isso, a comida pula uma grande porção do intestino delgado, permitindo assim uma menor absorção de calorias.

Da mesma forma, tendo reduzido o tamanho do estômago, uma menor quantidade de alimento é ingerida e o paciente se sentirá saciado mais rapidamente, permitindo assim a perda de peso. Um lado negativo do procedimento é que o estômago também perde a capacidade de ingerir os nutrientes necessários, e a pessoa passa ter a necessidade de tomar suplementação para o resto da vida.

pacientes de bypass

Cada paciente apresenta um caso diferente

Como saber se sou candidato a um bypass gástrico?


Os candidatos ideais para um bypass gástrico são pessoas que:

  • Inúmeras dietas foram experimentadas, mas sem resultados satisfatórios.
  • O Índice de Massa Corporal (IMC) é 40 ou mais.
  • No caso de pacientes com um IMC de 35 ou mais, além de doenças relacionadas ao peso, como hipertensão, apnéia do sono ou diabetes tipo 2.
  • Em casos mais específicos, um paciente com um IMC menor que 34 ou 30 anos, que sofre de sérios problemas de saúde relacionados ao excesso de peso, pode ser um candidato para essa cirurgia.

Apesar de serem capazes de cumprir qualquer um dos pontos anteriores, o paciente deve passar por outra série de exames para determinar se ele é apto para cirurgia ou não.Nessa linha, há uma equipe médica completa que analisará o caso de uma maneira particular. Esta equipe é integrada por um psicólogo, um nutricionista e um cirurgião. O estudo mostrará se a pessoa está física e psicologicamente preparada para a intervenção, pois neste procedimento os riscos podem ser aumentados em pacientes com algum tipo de patologia mental.

A cirurgia não é recomendada para mulheres grávidas ou lactantes. Também não é indicado para pessoas com distúrbios alimentares ou problemas de coagulação.

médico bariátrico

Profissional de cirurgia bariátrica

Como escolho meu cirurgião bariátrico?


Para escolher corretamente o seu cirurgião bariátrico, é importante estar informado e levar em consideração vários fatores. Por um lado, devemos garantir que o médico tenha o título profissional relevante e que pertença a algum tipo de associação científica credenciada na Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Da mesma forma, é aconselhável visitar vários especialistas para ter diferentes pontos de vista e poder escolher o médico que mais gera confiança e proximidade. 

 bypass gástrico e consulta

Consulte-se com um profissonal da área

Como é a primeira consulta com o cirurgião?

Durante a primeira consulta, o médico fará várias perguntas ao paciente, a fim de esclarecer quais são as principais razões para realizar a cirurgia para perda de peso.

Por outro lado, analisará em detalhes o histórico médico do paciente, revendo e avaliando o estado geral de saúde. Em seguida, o especialista detalhará as etapas da intervenção e os principais cuidados pré e pós-operatórios. O profissional indicará ao paciente uma dieta detalhada para se preparar para a cirurgia e oferecerá uma lista de exames pré-operatórios, assim como fazer o acompanhamento com outros profissional, psicólogos e nutricionistas.

Ele também irá explicar os prós e contras da cirurgia de bypass gástrico, bem como os possíveis riscos. Finalmente, esta é uma excelente oportunidade para determinar um peso alvo e poder expor todas as dúvidas e perguntas ao cirurgião.

dieta e atividade física

Cuidados no pré-operatório

Como se preparar para a cirurgia?


Antes da intervenção, é importante que o paciente forneça ao médico uma lista de todos os medicamentos que consome diariamente, como anticoagulantes, suplementos alimentares, entre outros. Muito provavelmente, o cirurgião irá restringir vários medicamentos, bem como alimentos como refrigerantes ou alimentos que costumam complicar o procedimento ou que não ajudam no processo de recuperação.

Finalmente, o cirurgião pedirá ao paciente para iniciar uma dieta especial e um programa de atividade física. Você também será solicitado a evitar bebidas alcoólicas e parar de fumar para permitir uma melhor cura e qualidade de vida.

Como é realizado um bypass gástrico?

O procedimento é realizado com anestesia geral, realizando 5 pequenas incisões na parede abdominal. Em seguida, o oxigênio é introduzido para dar espaço para a intervenção. O cirurgião introduz os instrumentos com os quais irá trabalhar, realizando uma reconstrução do sistema digestivo e deixando o estômago com uma capacidade entre 15 e 30 ml.

Em seguida, o intestino delgado é dividido em 45 cm e realocado em forma de Y abaixo da saída da parte inferior do estômago. Como segundo passo, ele se une à bolsa gástrica e se conecta com a alça biliopancreática. No final desse último passo, os instrumentos de trabalho são removidos e, em seguida, as incisões feitas no abdômen e no interior são fechadas.

Quais são as principais vantagens deste procedimento?

Essa intervenção caracteriza-se por ser bastante bem sucedida e atender às expectativas da maioria dos pacientes que a realizam. Entre as principais vantagens que podemos destacar:

  • Há uma rápida recuperação pós-operatória.
  • Tempo de hospitalização curto
  • Redução da dor e os riscos associados à intervenção.
  • Recuperação rápida das funções gastrointestinais.
pós operatório bypass

Dieta líquida durante alguns dias após o procedimento

Como é a recuperação do bypass gástrico?


A recuperação do bypass gástrico dependerá de cada pessoa, mas geralmente requer um tempo de internação entre 3 a 5 dias. Da mesma forma, durante as primeiras 24 horas de pós-operatório, será realizado um monitoramento completo de todos os sintomas, e é mais provável que o cirurgião peça ao paciente para caminhar um pouco para avaliar o seu estado e também ajudar no processo de pós operatório ativando a circulação.

Por outro lado, o paciente não pode ingerir alimentos sólidos por 2 a 3 dias após a intervenção e o médico prescreverá analgésicos para o controle do desconforto. Além disso, você pode ter meias especiais nas pernas para evitar a formação de coágulos e melhorar a circulação.

Quando o paciente se sentir bem e puder ingerir alimentos líquidos sem vomitar ou sentir desconforto, receberá alta para continuar a recuperação pós-operatória em casa. Voltando ao médico periodicamente. 

Como é a alimentação após a alta pós-operatória?


Após a alta, o paciente deve seguir detalhadamente as instruções de seu cirurgião bariátrico para completar a recuperação em casa.

Um dos pontos mais importantes é a comida, então você deve considerar o seguinte: o principal objetivo é permitir que o paciente se acostumar a comer pequenas quantidades de comida e reeducar seu jeito de se alimentar. 

Após o primeiro dia da cirurgia: só é permitido comer alimentos na forma de líquidos claros, como caldos, chá, infusões ou café descafeinado, gelatina, sucos sem açúcar, entre outros. Isso pode durar cerca de uma semana.

Após a primeira semana: alimentos em forma de mingau  serão permitidos. Você pode comer de 3 a 6 refeições por dia. Os mingau recomendados devem incluir carne magra, ovos mexidos suaves, sopas ou cremes, vegetais cozidos e frutos moles.

Depois de um par de semanas: com a aprovação do médico, o paciente pode integrar dieta alimentos moles fáceis de digerir e mastigar como magra e carne moída, peixe desfiado, arroz, cereais cozidos, frutas frescas macio ou saladas .

Após dois meses de pós-operatório: Após várias semanas de dieta suave, você pode começar a adicionar alimentos sólidos à dieta gradualmente e sob a supervisão do nutricionista e do clínico geral. Da mesma forma, você deve cuidar do tamanho das porções que não devem exceder uma xícara e meia de comida. Alimentos irritantes ou inflamatórios, como refrigerantes, álcool, vegetais crus, frituras, pipoca, entre outros, ainda são restritos.

dicas saudáveis

Procure um profissional para te orientar

Conselhos alimentares saudáveis ​​e conscientes


Ao se submeter a esse tratamento, o paciente também está aceitando um novo modo de vida, por isso deve se acostumar a levar uma vida saudável e uma rotina alimentar ideal que permita atingir seu peso ideal e mantê-lo.

Nesta linha, os especialistas recomendam comer e beber devagar, para evitar a síndrome de evacuação gástrica. Coma em pequenas quantidades para não exceder o limite diário de calorias. Recomenda-se beber líquidos entre as refeições para evitar a desidratação. Priorize alimentos ricos em proteínas e retarde a mastigação para facilitar a digestão e a absorção de nutrientes.

Riscos da cirurgia bariátrica

Riscos do bypass

Quais são os principais riscos do bypass gástrico?

A maioria dos riscos dessa intervenção recai sobre pacientes que não seguiram as instruções de seu cirurgião bariátrico. Entre os mais comuns, podemos destacar:

  • Desidratação: por não comer suficiente líquido recomendado diariamente.
  • Síndrome de evacuação gástrica: não mastiguando bem os alimentos e engula-os rapidamente e em grandes quantidades.
  • Ganho de peso: continuando a comer alimentos ricos em calorias e açúcares.
  • Obstrução da abertura da bolsa do estômago: os sintomas são náuseas, dor abdominal e vômitos, portanto, o médico deve ser alertado porque os riscos passam a ser outros depois do procedidmento.
emagrecimento com bypass

Cuidados na alimentação e emagrecimento

Quais são os principais resultados?

O paciente pode emagrecer constantemente, atingindo uma perda de até 80% do excesso de peso em um período de dois anos. Da mesma forma, o especialista enfatiza que os principais resultados dessa cirurgia são:

  • Doenças obesas, como hipertensão, colesterol alto, diabetes tipo 2, pressão alta, refluxo gastroesofágico, apnéia do sono, entre outras, são visivelmente melhoradas.
  • Também melhora a mobilidade e aumenta significativamente a qualidade de vida dos pacientes.
  • Resultados a longo prazo, se as instruções forem seguidas por meio de um plano alimentar e de exercícios.
  • Melhoria da auto-estima e confiança.

    Porém, sabe-se que é uma cirurgia que pode não ter os melhores resultados, e afeta muito na vida social e física das pessoas que as realizam. Pode-se, inclusive, não voltar a ter uma alimentação adequada e ainda ter os mesmos, ou mais problemas de saúde. Por isso que muitas vezes até mesmo os médicos que realizam esse procedimento tentam tardar o máximo possível, buscando a solução pelo o método natural, buscando um equilíbrio na alimentação e atividades físicas. Busque um profissional qualificado para ter as melhores orientações.

Perguntas frequentes

Qual é a diferença entre a manga gástrica e o bypass gástrico? A diferença reside no fato de que a manga gástrica é um procedimento no qual 80% do estômago é removido e no bypass gástrico o intestino é interferido por uma ponte de 1,50 cm. Esta cirurgia é mais recomendada para pacientes com problemas relacionados à obesidade, como diabetes ou hipertensão.
O bypass gástrico é reversível? Sim. O bypass gástrico é reversível. A cirurgia de análise para uma regressão é muito estranha, mas mesmo assim é possível se o médico indicar que o paciente preenche as condições para realizá-lo.
Posso ter problemas para engravidar se tiver um bypass gástrico?
Pelo contrário, muitas mulheres têm problemas de fertilidade devido ao excesso de peso ou à obesidade. O que é aconselhável é esperar 12 meses para engravidar após a cirurgia.
Posso fazer esta cirurgia se sofrer de hipertiroidismo?
Se as análises e avaliações indicam que o paciente está com boa saúde, então a cirurgia de bypass gástrico pode ser realizada.
Se eu tiver hipertensão, posso me submeter a esse tratamento?
O caso específico deve ser avaliado para determinar se a pessoa é um candidato ou não para um bypass gástrico ou outro tratamento.

Depoimentos

"Eu tinha obesidade mórbida tinha 170 kg..."

Ver experiência

Monny - Contagem, Minas Gerais

"Há 3 anos e 9 meses fiz a cirurgia bariátrica, minha melhor escolha, eliminei 61 quilos, vou ser bem sincera hoje minha vida é outra, tenho mais disposição pra tudo. Felicidade é a palavra que..."

Ver experiência

RenaTeixeira - Montes Claros (Minas Gerais), Minas Gerais

"A informação que aparece nesta web é apenas indicativa e nunca pode substituir a informação que o seu médico, cirurgião ou especialista em estética e plástica deve fornecer. Se você estiver avaliando a possibilidade de realizar qualquer tratamento ou intervenção médica (também em caso de dúvidas ou perguntas), vá diretamente ao seu médico especialista para lhe fornecer as informações correspondentes. Cirurgia.net não garante ou recomenda qualquer conteúdo, procedimento, produto, opinião, profissional de saúde ou qualquer outro material e informação neste guia ou em qualquer lugar deste site."