Rinoplastia ultrassônica: o último em cirurgia para o nariz

Rinoplastia ultrassônica: o último em cirurgia para o nariz
Escritora e jornalista. Uma gaúcha que adora o tema de cirurgia plástica e é copywritter por amor. O poder da comunicação está na forma de passar o nosso conhecimento!
Criação: 2 Out 2017 · Atualização: 2 Out 2017

As estatísticas demonstram que o nariz é um dos traços faciais que mais gera insatisfação, tanto entre mulheres, como homens. Tão importante para uma respiração correta, pode adotar diferentes formas e espessuras. Acontece que, às vezes, contamos com a má sorte de ter um nariz com forma e tamanho que não se adéquam e não se harmonizam ao nosso rosto.

Também pode ocorrer que, em consequência de um golpe ou um acidente, essa parte do nosso corpo, que antes não ocasionava nenhum problema, se converta em um traço que nos incomode.

Porém, além dos fatores estéticos, questões relacionadas à saúde também estão presentes. Exemplo é o conhecido desvio de septo, assim como outras alterações funcionais que podem nos impedir de respirar adequadamente.

Por isso tudo, não é estranho que, ano após ano, a rinoplastia esteja entre as cirurgias plásticas mais realizadas em nosso país.

O que se consegue a rinoplastia?

Se trata de uma cirurgia plástica que pode corrigir tanto as deformidades estéticas, como as alterações funcionais. É uma operação bastante comum e, hoje em dia, raramente oferece complicações a um cirurgião especialista.

Com a rinoplastia se alteram de maneira significativa as estruturas que dão forma ao nariz, chegando a serem tocados o osso e a cartilagem. Isso faz com que, depois de realizada a cirurgia, apareçam desconfortos e inflamação na zona da intervenção. Tais desconfortos permanecem por alguns dias.

Um dos efeitos secundários mais visíveis, e mais desconfortáveis, da intervenção é a aparição de hematomas e inchaço. Os efeitos chegam até a região dos olhos e, em alguns casos, demoram semanas para desaparecer.

rino2.jpg

Que retoques posso fazer no meu nariz?

Com uma rinoplastia se podem modificar 3 aspectos básicos do nariz: a simetria, a forma, e o tamanho. Dentro da operação, se pode modificar a forma da ponta do nariz ou da ponte, aumentar ou reduzir a largura das asas nasais, alinhar as asas com o lábio e, inclusive, ampliar ou reduzir o tamanho.

Tirando ou adicionando pequenas porções de tecido se podem obter resultados realmente espetaculares, conseguindo uma importante mudança na fisionomia facial do paciente.

Existe uma alternativa à rinoplastia tradicional?

A medicina estética avança cada vez mais em direção a processos que sejam menos invasivos ao paciente. Já existem tratamentos com laser que podem substituir intervenções, como o lifting facial. No campo da remodelação do nariz, também se conseguem melhoras.

Uma das últimas alternativas para poder corrigir o nariz, por meio de menores desconfortos, é a rinoplastia ultrassônica. A principal novidade é que a técnica faz uso de um bisturi piezoelétrico especial. Com ele consegue atuar com maior precisão sobre o osso e a cartilagem, o que causa menor traumatismo.

O resultado final faz com que se reduzam o sangramento, a aparição de hematomas e de inflamações. Isso faz com que o pós-operatório seja um processo muito mais tranquilo e menos doloroso, além de permitir que paciente possa voltar o quanto antes às atividades do dia a dia. Além de diminuir o período de recuperação, a intervenção faz com que não haja incisões na parte exterior do nariz.

↪️Relacionado: O pós-operatório e os cuidados depois de uma rinoplastia

Quais as vantagens da rinoplastia ultrassônica?

Em primeiro lugar, se obtêm resultados mais naturais, já que o bisturi piezoelétrico especial permite ao cirurgião trabalhar com uma maior precisão, podendo retocar unicamente as zonas que afetam a falta de harmonia no rosto da pessoa. O trabalho mais preciso se traduz em um melhor processo de cicatrização. Desse modo, se torna mais simples conseguir os resultados desejados pelo paciente.

A segunda vantagem é que se produz um traumatismo menor ao se deixar de lado o cinzel e o martelo para fraturar o osso. Ao causar menor pressão sobre o osso, o dano produzido também é menor. As estruturas ao redor do nariz não se veem afetadas. O resultado é que a zona dos olhos fica muito menos inchada e com menos hematomas.

Outra das vantagens desse novo método de cirurgia é que a recuperação é muito mais rápida. Ao resultar menos danosa às áreas ao redor do nariz, o paciente nota menor dor durante o pós-operatório. Em um prazo de aproximadamente 7 dias o paciente pode voltar à rotina cotidiana com normalidade.

rino3.jpg

Que cuidados são necessários seguir depois da rinoplastia?

Com a rinoplastia ultrassônica, o processo de recuperação é mais rápido, mas ainda assim se faz necessário seguir a uma série de precauções. Isso com o intuito de se conseguir os resultados desejados, além de garantir que o nariz cure adequadamente.

Depois de passados entre 2 e 3 dias, o paciente já está liberado para fazer tarefas mais simples. Em aproximadamente 1 semana pode se integrar totalmente a sua rotina diária, apesar de ainda necessitar de algumas semanas até a recuperação ocorrer de maneira completa.

Nas horas seguintes da intervenção, é normal que o paciente sinta dor de cabeça e também no rosto, assim como obstrução nasal. O cirurgião receita algum analgésico para fazer frente aos sintomas.

O primeiro dia depois da intervenção deve ser de total repouso, sempre com a cabeça elevada. Nos primeiros dias pode ocorrer alguma hemorragia nasal. Para evitá-la, é importante que o nariz não seja assoado com força.

Durante os primeiros dias também se aconselha que o paciente fale e gesticule o menos possível. Do mesmo modo, se recomenda que sejam evitados alimentos muito quentes ou que requeiram uma mastigação em excesso.

Na hora de lavar o rosto ou tomar banho, é importante que a pessoa tome muito cuidado para não molhar o nariz. Para dormir, o médico aconselha que a pessoa fique de barriga para cima, nunca de lado ou de bruços.

Caso a pessoa use óculos de grau, é importante que os use com muito cuidado nas primeiras semanas. Em casos assim, o melhor a se fazer é se optar por lentes de contato. O contato direto com o sol, com o vento, e com o frio deve ser evitado nos 2 ou 3 primeiros meses depois da intervenção. Tampouco é aconselhável fumar nos 2 meses seguintes, já que o tabaco dificulta a cicatrização. Há que evitar também ser um fumante passivo.

↪️Quer saber mais? Participe do nosso fórum de cirurgia plástica!

Está interessado neste tratamento?
As informações são gratuitas!

O conteúdo publicado no Cirurgia.net (site e App) em nenhum caso pode, nem pretende substituir as informações fornecidas individualmente por um especialista em cirurgia e medicina estética ou áreas afins. Este conteúdo é meramente indicativo e não é um conselho médico nem um serviço médico de referência. Fazemos um esforço e esforço constante para manter um alto padrão e precisão nas informações fornecidas, no entanto, a precisão e a adequação das informações contidas ou vinculadas não são garantidas.

1 comentário

LuizFernandoMarques

· Cascavel (Parana)

· 18 Dez 2017

e a media de preço ?
Contate um médico