Rejuvenescimento vaginal sem cirurgia

Rejuvenescimento vaginal sem cirurgia
Por Cirurgia.net
29 Mar 2017

A cada dia que passa mais mulheres buscam se sentir bem consigo mesmas e procuram por procedimentos para o rejuvenescimento vaginal. No entanto, se engana quem pensa que a única alternativa disponível é a cirurgia plástica.

O avanço tecnológico tem buscado maneiras de atender também a essa demanda e o exemplo mais recente é o procedimento conhecido chamado ThermiVA, que melhora o tecido vaginal e ainda propicia elasticidade de contração, pois estimula a formação do novo colágeno na região.

O ThermiVA é bastante eficiente para casos de mulheres que sofrem com consequências da menopausa, como a diminuição da produção de estrogênio pelos ovários. Isso leva a modificações, como atrofia dos aparelhos genital e urinário, o que pode provocar ressecamento vaginal, dor durante relações sexuais e também alterações urinárias.

Como funcionada o ThermiVA?

O ThermiVA é um procedimento não invasivo que faz uso da radiofrequência para aquecer os tecidos vaginais e ajudar na formação do colágeno. O calor e a energia são responsáveis pela melhora do tônus da pele e também em sua contração, o que aumenta a elasticidade.

O procedimento é aplicado tanto nas áreas externas como internas da vagina, como lábios e parede vaginal. A temperatura é controlada pelo profissional de acordo com o caso e a região tratada. Quanto o tratamento visa o rejuvenescimento vaginal, a concentração ocorre nos tecidos externos.

Além de auxiliar no rejuvenescimento vaginal, o ThermiVA ainda melhora o conforto e a sensibilidade sexual. Também é indicado para casos de incontinência urinária.

  • Sessões: profissionais indicam uma média de 3 sessões com duração média de 15 minutos a cada 3 meses. Os resultados podem sentidos já logo após a primeira sessão.
  • Recuperação: o procedimento não gera desconforto e também não requer tempo de recuperação.

Laser também pode ser uma opção

Outra opção para o rejuvenescimento vaginal é o uso do laser CO2 fracionado, que emite feixes de luz e ajuda também a tratar da atrofia e flacidez vaginal por meio da estimulação da formação do colágeno. As sessões são de até 15 minutos e indolores, apesar do calor. Geralmente são indicadas 2 sessões com espaço de 45 dias entre elas.

Você também gostaria de saber mais sobre o rejuvenescimento vaginal sem cirurgia? Então publique sua dúvida em nosso fórum!

Está interessado neste tratamento?
As informações são gratuitas!

O conteúdo publicado no Cirurgia.net (site e App) em nenhum caso pode, nem pretende substituir as informações fornecidas individualmente por um especialista em cirurgia e medicina estética ou áreas afins. Este conteúdo é meramente indicativo e não é um conselho médico nem um serviço médico de referência. Fazemos um esforço e esforço constante para manter um alto padrão e precisão nas informações fornecidas, no entanto, a precisão e a adequação das informações contidas ou vinculadas não são garantidas.

0 comentários

Destacado

As informações que aparecem em Cirurgia.net em caso algum podem substituir a relação entre o paciente e seu médico. Cirurgia.net não faz qualquer apologia a um tratamento médico específico, um produto comercial ou um determinado serviço.

Contate um médico