Mentoplastia: como é feita a redução do queixo?

Mentoplastia: como é feita a redução do queixo?
Formada em Publicidade e Propaganda, desde que me formei, sempre fui apaixonada pelas redes sociais, sou redatora há mais de 10 anos, com experiência no setor da medicina estética.
Criação: 3 mai 2016 · Atualização: 16 jul 2019

Quando se fala em harmonia facial, normalmente, o nariz é a parte mais lembrada. Porém, outras partes da face são igualmente importantes para conseguir proporções equilibradas e que, em conjunto, resultarão em um rosto harmônico.

Ter o queixo saliente ou proeminente interfere nessa harmonia e, muitas vezes, a sua correção pode ser simples. Entenda nesse artigo como funciona a redução de queixo e em que casos a cirurgia é indicada.

Para cada caso, uma técnica

A proeminência do queixo pode estar relacionada ao avanço da mandíbula ou apenas à saliência do mento (queixo). O primeiro caso requer um tratamento específico, pois há a necessidade de corrigir também a funcionalidade dessa região, reparando problemas de mastigação e de oclusão dentária com a retração de toda a mandíbula.

Já o segundo caso pode ser tratado com técnicas mais simples, unicamente estéticas e focadas na diminuição do tamanho do queixo. Para diagnosticar e diferenciar um caso do outro, é fundamental a realização de exames, como tomografia e raio-x da arcada dentária.

shutterstock-173370080.jpg

Como é feita a cirurgia de redução de queixo?

Quando a saliência do queixo não interfere na funcionalidade da mandíbula o cirurgião plástico realiza, então, a diminuição do queixo por meio do deslizamento ósseo.

A mentoplastia é feita com uma incisão dentro da boca, entre o lábio inferior e gengiva. Por essa abertura, o cirurgião terá acesso à mandíbula. Uma faixa do osso é retirada e o mento é fixado ao restante do osso. Como a incisão é interna, a cicatriz não é visível.

A cirurgia é realizada com anestesia local e sedação e dura cerca de uma hora, porém, o tempo de execução pode aumentar se a intervenção for associada a uma rinoplastia, por exemplo.

Para conseguir proporções equilibradas, o cirurgião plástico deverá analisar toda a face do paciente, pensando no conjunto do rosto e não nos elementos isolados. Dependendo do caso, pode ser recomendada ainda uma lipoaspiração abaixo do queixo e uma plástica do nariz, visando resultados mais satisfatórios e a harmonia facial.

O conteúdo publicado no Cirurgia.net (site e App) em nenhum caso pode, nem pretende substituir as informações fornecidas individualmente por um especialista em cirurgia e medicina estética ou áreas afins. Este conteúdo é meramente indicativo e não é um conselho médico nem um serviço médico de referência. Fazemos um esforço e esforço constante para manter um alto padrão e precisão nas informações fornecidas, no entanto, a precisão e a adequação das informações contidas ou vinculadas não são garantidas.