Qual é o seu tipo de prótese ideal?

Qual é o seu tipo de prótese ideal?
Qual é o seu tipo de prótese ideal?
Dr. Alexandre Mansur, CRM-PR 17523 / RQE 14420 é um médico formado, com diversas especialidades no campo da cirurgia plástica desde do ano 2006.
Criação: 7 ago 2019 · Atualização: 21 jul 2021

Os padrões de beleza têm se modificado com o passar dos anos e, alguns, têm sido até quebrados. Mesmo assim, os cuidados voltados para um corpo bonito e saudável continuam. O público feminino ainda é a principal clientela das clínicas de estética e cirurgia plástica, seja para melhorar o contorno corporal ou elevar a autoestima.

A cirurgia para colocação de prótese de mama ainda é o procedimento mais realizado no Brasil, quando se trata de cirurgia plástica, deixando a lipoaspiração em segundo lugar. O chamado “silicone” é usado tanto para aumentar as mamas, quanto para corrigi-las após a fase de amamentação. Hoje é comum haver pelo menos uma mulher do seu círculo de amigas que colocou silicone. O mais interessante, é que as pacientes variam desde jovens universitárias até mulheres mais maduras, já com filhos adultos. Por isso, reforço que o silicone não é uma questão de idade e sim de necessidade atrelada ao desejo de se sentir bem.

Muitas mulheres estão determinadas a colocar prótese de mama, entretanto a maioria não sabe qual o modelo e tamanho corretos para o seu corpo. As próteses diferem em muitas características: existem os implantes redondos, os com formato de gota (anatômico), com maior ou menor projeção, sem contar as diferentes medidas de altura, largura, volume e até mesmo textura.

A grande diferença entre elas está no espaço que ocupam dentro da mama e, consequentemente, no efeito estético. A redonda preenche todo o espaço da mama, projetando mais o colo da mulher, porém se a paciente for muito magra pode resultar em um efeito artificial. Já a prótese anatômica ou em formato gota oferece um aspecto mais natural, pois o volume está na sua base, preenchendo mais a parte média e inferior da mama e projetando menos o colo. Esse tipo de prótese geralmente é colocada em pacientes com formatos de mamas proporcionais e que desejam um aumento uniforme das mesmas. Como seu formato mantém um aspecto natural, a prótese de gota pode ser colocada abaixo da glândula mamária.

Qual é o seu tipo de prótese ideal?

A escolha da prótese ideal deve ser feita em comum acordo entre cirurgião plástico e paciente, respeitando o gosto pessoal deste último, mas principalmente as características de seu corpo. Existem técnicas para definir qual a melhor prótese para cada pessoa. Em um primeiro momento é medido o tórax da paciente, o formato e tamanho da mama, além da espessura de pele com o subcutâneo na região da mama. Com esses dados, é possível chegar a um diagnóstico.

Desta forma, no momento da cirurgia o médico já tem o tamanho estimado da prótese que será usada. São levados três ou mais moldes ao centro cirúrgico: um número maior e um número menor, além daquele previamente escolhido. Por exemplo: se a prótese selecionada é a de 275 ml, levo também uma de 250 ml e outra de 300 ml para definir na hora a que fica mais harmoniosa ao corpo da paciente. Isto, é claro, varia de acordo com a opção de cada médico.

A cirurgia plástica de mamas deve ir ao encontro das expectativas da paciente, mas deve principalmente respeitar o corpo e suas proporções. É comum as pacientes já virem ao consultório querendo um determinado número de prótese, comparando com o número da prótese de alguma amiga. Mas é importante considerar o volume de mama já existente!

Escolha de um bom médico

Antes de realizar a cirurgia plástica é importante que a relação médico-paciente seja totalmente transparente e todas as dúvidas tenham sido esclarecidas. Vale ressaltar que, com os avanços da medicina, a durabilidade das próteses mamárias está bem maior. Antigamente elas eram trocadas a cada dez anos, hoje isso acontece quando necessário. Por isso, é essencial pesquisar bastante sobre a prótese a ser colocada e o médico responsável, o qual deve ser membro especialista da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). O mais importante é lembrar que o silicone ideal não possui um modelo padrão, pois deve corresponder ao corpo e ao gosto pessoal da paciente.

Doutor Alexandre Mansur é cirurgião plástico membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Possui formação em Medicina pela Universidade Federal do Paraná em 1999 e Especialização em Cirurgia Plástica na Universidade Federal do Paraná em 2005. É pós-graduado em Cirurgia Plástica pós Emagrecimento (Body Contouring After Massive Weight Loss) em Iowa City Plastic Surgery com professor Dr. Al Aly, considerado o melhor especialista americano na área, em IOWA, Estados Unidos, em 2006. Dr. Mansur também é especialista na área de atuação de cirurgia Crânio-maxilo-facial e realiza procedimentos de cirurgia plástica estética com as mais modernas técnicas e procedimentos estéticos não cirúrgicos.

O conteúdo publicado no Cirurgia.net (site e App) em nenhum caso pode, nem pretende substituir as informações fornecidas individualmente por um especialista em cirurgia e medicina estética ou áreas afins. Este conteúdo é meramente indicativo e não é um conselho médico nem um serviço médico de referência. Fazemos um esforço e esforço constante para manter um alto padrão e precisão nas informações fornecidas, no entanto, a precisão e a adequação das informações contidas ou vinculadas não são garantidas.