Cirurgias para o corpo sonhado!

Cirurgias para o corpo sonhado!
Cirurgias para o corpo sonhado!
Especialista em Cirurgia Plástica pela SBCP, Dr. Gustavo Mello oferece atendimento diferenciado a quem necessita de cirurgia plástica reparadora, estética e transplante capilar (FUE e FUT).
Criação: 30 mar 2020 · Atualização: 30 mar 2020

A cirurgia de inclusão de silicone nas mamas está entre as cirurgias plásticas mais realizadas no nosso país. Trata-se de uma cirurgia de rápida execução, com pós-operatório rápido e com grande satisfação por parte das pacientes. Pode ser realizada com anestesia local e sedação peridural ou anestesia geral. Normalmente, não há a necessidade de pernoite no Hospital e o pós-operatório é relativamente simples. Com relação à escolha das próteses, há diversos modelos e tamanhos. 

As próteses podem ser redondas ou anatômicas (quando são em formato de gota, isto é, com o polo inferior mais espesso que o superior). Praticamente todas têm sua superfície texturizada, o que diminui bastante a chance de contratura capsular, que é uma cicatrização exagerada ao redor da prótese, com formação de uma cápsula endurecida. A não ser em casos de contratura capsular, as próteses não tem um tempo estipulado de troca. As orientações são que acompanhem suas mamas e, consequentemente, suas próteses com realização de exames de imagem. 

Há praticamente três vias de acesso, com três tipos de cicatrizes finais por onde se pode colocar o implante, podendo ser colocado pelo sulco submamário, pela aréola ou pela axila. Tanto as vias de acesso, quanto o volume da prótese a ser colocada, serão avaliadas pelo cirurgião, de acordo com o biotipo do tórax da paciente, sua altura e o tipo de tecido mamário existente.

A lipoaspiração é, hoje em dia, a cirurgia plástica mais realizada no Brasil. Trata-se de uma cirurgia de contorno corporal, cujo objetivo é a retirada de depósitos gordurosos de regiões específicas do corpo. Diferentemente do que a maioria das pessoas pensa, a lipoaspiração não tem o intuito de emagrecimento. Deve ser realizada por pessoas que se encontram dentro do seu peso ideal, porém com depósitos gordurosos que persistem, mesmo após atividade física rotineira, como os culotes, as gorduras localizadas nos flancos, abdômen, papada, entre outros. 

Quando parte da gordura retirada é utilizada para preenchimento de depressões em outras regiões (enxerto de gordura), o procedimento é conhecido como lipoescultura. Dependendo da região a ser operada, a cirurgia poderá ser realizada sob anestesia local e sedação peridural ou anestesia geral. Há a necessidade de pernoite no hospital e a alta se dá no dia seguinte. O uso de cintas pós-operatórias é essencial para uma cicatrização adequada de toda a pele descolada, junto às drenagens linfáticas que deverão ser iniciadas o quanto antes.

A abdominoplastia está entre as cirurgias plásticas mais realizadas em nosso meio. Indicada quando há excesso de pele no abdômen, junto à flacidez da musculatura da parede abdominal, geralmente é realizada em mulheres que já tiveram seus filhos e que, por conta da gestação, houve acúmulo de gordura e flacidez de pele e da musculatura. A abdominoplastia é comumente associada à cirurgia de lipoaspiração, que retirará o excesso de gordura do abdome anterior, flancos (laterais do abdômen) e costas, auxiliando no melhor resultado estético da cirurgia. Durante a cirurgia, a pele do abdômen é descolada, a musculatura dos retos abdominais é plicada (amarrada), o umbigo é reposicionado e o excesso de pele é ressecado. 

Há uma cicatriz resultante, que geralmente fica posicionada acima dos pelos pubianos (como numa cesariana), porém com prolongamentos laterais. Já em uma mini abdominoplastia, esta cicatriz é menor do que numa abdominoplastia convencional, porém maior que de uma cesárea. Ao redor do umbigo existirá uma cicatriz que o circunda. O período de internação é de 24 horas e a duração da cirurgia, quando associada com lipoaspiração, é em torno de 4 a 5 horas. O pós-operatório deverá contar com drenagens linfáticas, que ajudarão na diminuição do inchaço (edema) e no contorno corporal. A cinta abdominal deverá ser usada 24 horas por dia, retirando-a somente durante os banhos. Na primeira semana, a paciente deverá andar com o tronco inclinado para frente para não forçar e não esticar o abdômen. Assim, após os 2 ou 3 primeiros meses de pós-operatório, o paciente poderá contemplar o resultado final desta cirurgia, inclusive , sendo liberada para exercícios abdominais com carga.

Sobre o Doutor: 

Graduado em Medicina pela UFES (Universidade Federal do Espírito Santo), Dr. Gustavo Mello concluiu Residência Médica em Cirurgia Geral pela Santa Casa de São Paulo, renomada instituição na formação de Cirurgiões Gerais, obtendo assim, o título de Especialista em Cirurgia Geral.

Cumpriu, após isso, Residência Médica em Cirurgia Plástica, no Hospital dos Defeitos da Face - Cruz Vermelha Brasileira - SP, tradicional instituição paulista na formação de Cirurgiões Plásticos, obtendo posteriormente o título de Especialista em Cirurgia Plástica pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica).Após o término da Residência em Cirurgia Plástica, fez Especialização em Cirurgia de Reconstrução Mamária no Hospital Pérola Byngton - SP, Centro de Referência da Saúde da Mulher, obtendo grande experiência no campo da Reconstrução de Mamas. Atualmente atua em consultório próprio, onde desenvolve os ramos da Cirurgia Plástica Estética e Transplante Capilar, sendo também Cirurgião da Equipe de Queimados do CTQ (Centro de Tratamento de Queimados) do HINSG (Hospital Infantil de Vitória) e Cirurgião Assistente do Ambulatório de Cirurgia Plástica do HUCAM (Hospital das Clínicas da UFES).

Está interessado neste tratamento?
As informações são gratuitas!

O conteúdo publicado no Cirurgia.net (site e App) em nenhum caso pode, nem pretende substituir as informações fornecidas individualmente por um especialista em cirurgia e medicina estética ou áreas afins. Este conteúdo é meramente indicativo e não é um conselho médico nem um serviço médico de referência. Fazemos um esforço e esforço constante para manter um alto padrão e precisão nas informações fornecidas, no entanto, a precisão e a adequação das informações contidas ou vinculadas não são garantidas.