Conheça a blefaroplastia a laser

Conheça a blefaroplastia a laser
Formada em Publicidade e Propaganda, desde que me formei, sempre fui apaixonada pelas redes sociais, sou redatora há mais de 10 anos, com experiência no setor da medicina estética.
Criação: 21 mar 2017 · Atualização: 16 jul 2019

A blefaroplastia é um procedimento cirúrgico para corrigir a aparência das pálpebras. É uma alternativa que pode ser buscada quando a pele é afetada pelos sinais do envelhecimento ou até mesmo em casos de acidentes que prejudicam a harmonia facial.

Em casos de envelhecimento facial, a blefaroplastia geralmente é buscada por pessoas acima dos 35 anos, que é a idade média em que o rosto mostra os primeiros sinais da passagem do tempo. Apesar de ser procurada por mulheres, a cirurgia de correção das pálpebras também tem sido uma opção buscada por muitos homens.

Cabe destacar que os efeitos do envelhecimento nas pálpebras costumam ser marcados pela aparição de bolsas de gorduras nas pálpebras inferiores, assim como um excesso de pele nas pálpebras superiores. Isso, além de causar desconforto estético, pode também ser responsável por problemas de visão.

Tradicionalmente o problema é corrigido por meio da operação chamada blefaroplastia, através da qual o cirurgião faz pequenas incisões para remover o excesso de gordura e de pele. No entanto, uma alternativa bastante eficiente tem sido a blefaroplastia a laser.

Qual a diferença entre a blefaroplastia a laser e a tradicional?

Ao invés do uso do bisturi, essa técnica utiliza o laser na intervenção. É realizada com um bisturi frio, um eletrocautério e uma pinça bipolar para determinadas etapas específicas da cirurgia plástica. No entanto, a finalidade da prática é a mesma que a da blefaroplastia convencional: atingir os parâmetros de normalidade estéticos e funcionais das pálpebras.

Pode-se dizer que o procedimento a laser é um pouco menos invasivo do que a cirurgia plástica convencional das pálpebras. Isso porque faz com que o paciente apresente menos sinais de hematomas ou inflamação durante o processo pós-operatório.

A blefaroplastia a laser é indicada para todas as pessoas que desejam corrigir o excesso de pele e de gordura nas pálpebras, desde que não haja contraindicações ao laser. Do mesmo modo, pessoas que apresentem alguma infecção local, alterações na coagulação do sangue ou do sistema imunológico, ou que enfrentem a síndrome dos olhos secos, podem ser impedidas de fazer a cirurgia.

Cabe destacar que mulheres grávidas ou em período de amamentação são proibidas de fazer a blefaroplastia a laser.

blefa2.jpg

Como é feita a blefaroplastia a laser?

Antes de iniciar o procedimento, o cirurgião plástico responsável realiza um desenho nas pálpebras, que vai guiar a cirurgia plástica. Esse é um passo muito importante, pois permite ao profissional executar a blefaroplastia sem que haja distorções. Em seguida, além de aplicar a anestesia local, é comum que o cirurgião aplique ainda um colírio anestésico.

Depois disso, são feitas as incisões na pele, pelas quais são removidos ou redistribuídos os excessos de gordura e de pele com o auxílio do laser, coagulando os pequenos vasos sanguíneos.

É nessa coagulação, aliás, que o laser aporta uma vantagem, já que se trata de uma coagulação muito mais seletiva e que produz menor inflamação pós-operatória. Em alguns casos, ainda são realizadas suturas internas com o intuito de reposicionar parte do músculo das pálpebras e também o canto externo do olho (em situações nas quais ele se encontre em descenso). Isso é que o se denomina plastia muscular e cantopexia, respectivamente. Quando necessário, ainda se corrige o deslocamento da glândula lagrimal por meio de sua reinclinação.

O último passo da blefaroplastia a laser é a sutura da pele. Cabe destacar que, em função do tipo de sutura, assim como do material utilizado, os pontos podem ser retirados antes, ou depois.

Entretanto, normalmente, a retirada ocorre entre 3 a 6 dias depois de realizada a operação. Isso se deve ao fato de que tecidos que passam pelo processo de cauterização tendem a demorar mais tempo para cicatrizar (no caso de laser ou bisturi elétrico).

Quais são as vantagens da blefaroplastia a laser?

O uso do laser na blefaroplastia, assim como em qualquer outro tipo de operação, tem como principal vantagem a geração de menos inflamação e hematomas na recuperação.

blefaro3.jpg

Quais sãos os inconvenientes da intervenção?

Além dos possíveis riscos que podem ocorrer durante a manipulação do laser (como queimaduras em regiões bastante sensíveis, como a córnea), há que se ter em conta com que a cicatrização é mais lenta. No caso concreto da blefaroplastia, existe a necessidade de usar as suturas por alguns dias a mais para evitar qualquer risco de abertura da ferida causada pela cirurgia.

Há como combinar outras intervenções ou tratamentos com a blefaroplastia a laser?

Antes que a blefaroplastia seja realizada, existe a necessidade de se analisar as estruturas que se encontram nas partes superiores e inferiores de cada pálpebra, como as sobrancelhas e a região malar (osso malar e tecidos).

No caso de haver alguma alteração nessas áreas, pode ser que o cirurgião indique antes um tratamento, a fim de evitar resultados indesejados. Isso não somente em relação à parte estética, mas como também funcional (existe a possibilidade de formação de lagoftalmia, que é a dificuldade para o fechamento completo dos olhos, o que pode gerar sequelas na córnea).

Esse é o motivo de cirurgias plásticas como o lifting facial e o lifting de sobrancelhas terem que ser realizadas antes da blefaroplastia. Podem ocorrer até mesmo durante o mesmo procedimento, mas desde que seja primeiro.

Além disso, é preciso se ter em conta que pequenos excessos de pele podem ser tratados através do uso de outras técnicas, como o resurfacing a laser, ou ainda alguns tipos de peeling. Vale destacar que essas técnicas podem oferecer resultados mais naturais que a retirada de pele através de blefaroplastia, sobretudo nas pálpebras inferiores.

Para finalizar, é importante lembrar que a blefaroplastia a laser, apesar de ser muito efetiva, pode apresentar certos riscos. Sendo assim, é fundamental que a pessoa priorize a busca por um profissional experiente e especializado. Isso, além de aumentar as chances de se conseguir o resultado tão esperado, é também a garantia de estar em boas mãos, em que serão priorizados, acima de tudo, a saúde e o bem-estar do paciente.

Saiba mais sobre a blefaroplastia a laser participando do nosso fórum!

O conteúdo publicado no Cirurgia.net (site e App) em nenhum caso pode, nem pretende substituir as informações fornecidas individualmente por um especialista em cirurgia e medicina estética ou áreas afins. Este conteúdo é meramente indicativo e não é um conselho médico nem um serviço médico de referência. Fazemos um esforço e esforço constante para manter um alto padrão e precisão nas informações fornecidas, no entanto, a precisão e a adequação das informações contidas ou vinculadas não são garantidas.