• Acesso centro
    Brasil

O câncer de pele no nariz é uma das principais causas de cirurgias estéticas

Autor: Cirurgia.net 11 Junho 2012 Atualidades sobre cirurgia e estética
O câncer de pele no nariz é uma das principais causas de cirurgias estéticas Clínica Belle Santé

É uma tendência mundial. Cada vez mais pacientes recorrem à cirurgia plástica para conseguir uma reconstrução nasal por problemas em decorrência de tumores de pele localizados na região do nariz. Durante a 47ª edição do Congresso Nacional da Sociedade Espanhola de Cirurgia Plástica, Reparadora e Estética (Secpre), em meados de abril deste ano, o cirurgião José Sainz Arregui destacou que a plástica no nariz depois de um câncer surge como um dos principais motivos para o paciente recorrer à avaliação de um cirurgião.

Durante o evento, o especialista comentou que 68% dos tumores de pele localizam-se no rosto e pescoço e que um 23% desse total está no nariz. Entre os motivos para esse alto grau de incidência o médico apontou dois fatores:

  • a elevada exposição solar da região do nariz
  • uma maior expectativa de vida da sociedade espanhola

Em estudo publicado sobre a Estimativa da Incidência de Câncer no Brasil para 2012, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) prevê mais de 134 mil novos casos de câncer de pele não-melanoma e outros 6.230 casos de melanoma de pele. Esse último, apesar de ter uma baixa incidência, tem letalidade bastante elevada.

Em 2012, estima-se que o câncer da pele não-melanoma seja o mais incidente em mulheres em todas as regiões do Brasil. Já, em homens, apareceria como o mais incidente nas regiões Centro-Oeste (124/100 mil), Sul (80/100 mil) e Norte (38/100 mil). As maiores taxas estimadas de câncer melanoma em homens e mulheres estariam na região Sul.

O cirurgião plástico José Sainz Arregui relembrou que nos casos de pacientes que recorram à plástica para a reconstrução nasal, o procedimento geralmente é o mesmo: primeiramente se procede com a extirpação do tumor e, em seguida, com a reconstrução estética do nariz. O sucesso desse tipo de intervenção estaria associado ao fato de que a maioria dos casos de câncer de pele ser diagnosticados com tempo suficiente para permitir um tratamento efetivo.

Autor: Cirurgia.net

As informações que aparecem em Cirurgia.net, em caso algum, podem substituir a relação entre o paciente e seu médico. Cirurgia.net não faz qualquer apologia a um tratamento médico específico, um produto comercial ou um determinado serviço.

Deixe seu comentário

Ver